domingo, 17 de março de 2013

Pensando...


Eu trabalho porque necessito pagar as minhas contas e sobreviver.
Escolhi ser professora porque acreditava ter vocação para isso e por crer que a educação é capaz de transformar o mundo. Gosto muito do que faço, mas infelizmente, a má remuneração, a falta de reconhecimento, o desgaste físico e psicológico e a não possibilidade de crescimento me fazem pensar que vender pipoca na praça, a 8 reais o pacote, não é assim tão ruim.

2 comentários:

  1. Ai Michele, minha mãe era professora e sei bem o que você está falando! É muito amor que vocês têm pela profissão, mas realmente é um absurdo o nada que ganham!

    É muita desvalorização com uma classe que sem ela, nem uma outra existiria! Será que é tão difícil perceber isso? Brabo...

    ResponderExcluir
  2. Pois eu, enquanto jornalista, faço das suas as minhas palavras. Com um agravante: eu não sei fazer pipoca e sou um péssimo vendedor.

    Bjs no Pê!

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)