quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Um céu debaixo dos pés

Teve um dia em que eu acordei muito cansada. 
(Parece estranho levantar da cama sentindo o mundo nas costas, mas às vezes me acontece.)
As horas, as coisas, o trabalho, o meu corpo todo se arrastando por aquelas 24 horas de desânimo... Desejei, intimamente, voltar a dormir outros cem anos e acordar com meus problemas resolvidos por decreto.
E aí, algo mágico aconteceu. 
Um tapete de algodão- e juro, voava- pousou logo abaixo dos meus pés. Fofo, suave, leve... 
Sem perceber, pendi o corpo cansado. E repousei a cabeça. A renda branca roçou meu rosto e a alegria me espetou. 
Um prazer agudo.
A esperança na loucura. 
Arrebatamento do coração tem destas coisas. 

2 comentários:

  1. =] que lindo! Mande um pouquinho do tapete pra Bh ^^ beijos!!

    ResponderExcluir
  2. Que benção!
    Gostaria que isso acontecesse comigo ao menos uma vez... Quem sabe depende mais de mim do que do universo né? Acho que ninguém tem autoridade para nos tirar o peso das costas além de nós mesmos.
    Deus pode, mas é preciso buscar. Então de certa forma continua dependendo de nós.
    Seja bem vinda ao desafio querida! Vamos melhorar, sempre!
    Um beijo doce!

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)