domingo, 9 de setembro de 2012

Ouvir o silêncio...

Ruídos, vozes humanas, zumbidos, apitos, buzinas, letreiros faiscantes, carros de propaganda : que tontura me dão!
A mim, bastam meus formigueiros interiores, que já são inquietos o bastante. 
Às vezes eu me esqueço de olhar em volta. No entanto, há momentos em que eu desligo o áudio da vida. 
É bom ouvir o silêncio. 
Viver tão só de imagens. (Ou seriam cenas?)
O cachorro, com a pulga atrás da orelha. Os velhinhos que matam o tempo para que o tempo não lhes tire violentamente a vida. Os ônibus, com suas cores excêntricas e cítricas. (Isso foi o que pensei. Na acidez da laranja e do limão. Que mau gosto de quem escolheu!)
O passarinho, que gradualmente me vai roubando a inércia com seu canto despreocupado. E as mãos que me chamam a atenção...
Lembrei do "velho Alvaro" do Érico Veríssimo e pensei "é bom a gente não ter vergonha. Todo o mundo é nosso."



2 comentários:


  1. Tudo em volta está deserto
    tudo certo
    Tudo certo como dois e dois são cinco....♫♪

    [contém 1 beijo]

    ResponderExcluir
  2. Se eu pudesse, eu tiraria diariamente momentos para simplesmente ouvir o silêncio. Assim podemos escutar nós mesmos. Abraços. Carlos Medeiros....http://grandeonda.blogspot.com

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)