segunda-feira, 3 de setembro de 2012

Da série: rimas idiotas- Amor de amora

No ar, o aroma adocicado.
Debaixo da amoreira,
um casal desencontrado:
ele procurando amora...
ela,  um namorado. 
Quis o destino, 
mestre experimentado
aumentar o desatino,
ensinando tudo errado.
A amora namoradeira
e a amora do mato
encontraram uma maneira
de fazê-los enamorados.
E assim no quintal,
foi amora pra todo lado,
num enlace amoral
de deixar desconcertado...











4 comentários:

  1. Eu amei ! adoro amora !!! também gostei do novo fundo =) sapatos e cor de rosa, bem a minha cara =P Beijos

    ResponderExcluir
  2. Vc tá copiando a minha Série Rimas idiotas, é??
    Palhaçada isso aí!
    hahahahahahaha
    Mas a sua é poesia. Linda e requintada. Fina. Pura. Adorei!
    Mi, isso ficou mto bom!
    Aliás, to achando incrível como a qualidade dos teus textos só tem aumentado! Uau uau uau!
    Coisa de profissional, como sempre.
    Suas rimas não foram idiotas, rs.
    beijas

    ResponderExcluir
  3. leia o meu:

    Apreciamos o aroma
    do vinhos tinto
    em nosso ninho
    de amora.


    Um beijo tingido pela cor da amora.
    Hummmmmmmm isto deve ser muito bommmmmmmmmm.

    ResponderExcluir
  4. Olá , passei pela net encontrei o seu blog e o achei muito bom, li algumas coisas folhe-ei algumas postagens, gostei do que li e desde já quero dar-lhe os parabéns, e espero que continue se esforçando para sempre fazer o seu melhor, quando encontro bons blogs sempre fico mais um pouco meu nome é: António Batalha. Como sou um homem de Deus deixo-lhe a minha bênção. E que haja muita felicidade e saude em sua vida e em toda a sua casa.
    PS. Se desejar seguir o meu blog,Peregrino E Servo, fique á vontade, eu vou retribuir.

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)