sábado, 25 de agosto de 2012

O que é um dedo?

Um dedo  sozinho,
não serve para nada.
Mas um dedo com vinho,
(durante a madrugada)
pode provocar desalinho.

Tem coisas que sozinhas
não tem rumo certo,
mas quando encontram companhia
são um paraíso aberto.
Um dedo, por exemplo,
e um lábio entreaberto.

Um dedo, que maravilha!
Descendo em direção a púbis
tocando, apertando, que armadilha!
Um dedo seguindo a cartilha
percorrendo ligeiro a anatomia
fazem das noites de aperto
uma deliciosa alegria.

Um dedo em riste, 
um dedo molhado,
muitas vezes é desejado.
Às vezes um simples dedo macio
abre uma porta, põe uma fêmea no cio.






4 comentários:


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)