domingo, 19 de agosto de 2012

FOTOGRAFIA


Fotografia

Na tela, contemplo as fotografias
minhas caras, bocas, trejeitos
meus medos, sonhos e fantasias
a eterna contradição de desejos.

Não me reconheço no que projeto:
os olhos vivos, a boca apagada.
Meu retrato é sempre incompleto
Sinto tudo, transpareço nada.

A fotografia que me mostra
assim muda, sem som, sem cheiro.
A fotografia que me mostra
insignificante, num mosaico inteiro.



(Meus Devaneios. PUPO, Michele. 1ª Edição. Pág. 7. Abril de 2012.ISBN: 978-85-7961-811-6)

Um comentário:

  1. Lembrou-me Cecília, diante do espelho...lembrou-me eu mesma, diante de mim, vezes sem conta, achando que não correspondo à imagem, ou ela a mim...esta estranheza, acredito, é porque não se espelha, no pedaço de vidro agasalhado no ácido, a nossa alma...é do que sentimos falta, certamente.

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)