terça-feira, 28 de agosto de 2012

Contém um drama

Não consegui controlá-las. Grossas, pesadas, quentes. A alma tomando banho. O corpo todo chorando comigo.
Solucei e senti uma pontada, sem saber bem se o que me doía era o pé ou o peso de viver.
Continuei correndo, deixando as lágrimas me fazerem companhia. Um rapaz que passava no mesmo trote, me olhou assustado. 
"Nunca sofreu de desesperança, moço?"- Tive vontade de perguntar. Mas me faltou força. Limitei-me a enxugar o rosto com a manga da blusa. 
"Roubaram minha alegria, moço. É isso!"
Até ontem, quem diria? Mas hoje o sol nasceu cinza. Perdi mais um jeito de sorrir que eu tinha. 
Exagerada, me dizem todos. Exagerada, digo para mim mesma. A culpa é deste meu coração que sente tudo como se fosse a última vez.
Encontrei um amigo. "Oi-tudo-bem-como-você-tá?". Pensei em responder com o trivial, o recorrente, o senso comum "eu-vou-bem-e-você?", mas falei:
- Quer mesmo saber ou é só pura retórica?
- Sou todo ouvidos.
Falei. Por uns quinze minutos. Quando terminei, ele disse tudo o que, intimamente, eu havia concluído, mas não tive coragem de repetir em voz alta.
Chorei mais uma três horas. Até me sentir completamente vazia e sozinha.
É isso. 
Arrumando as malas. Algumas roupas, uma escova de dentes, livros e outras coisas sem importância. O peso, o sufoco, a mágoa, eu levo no peito.
Eu só quero ser feliz, porra!




4 comentários:


  1. Assim como lavamos o corpo deveríamos lavar o destino, mudar de vida como mudamos de roupa — não para salvar a vida, como comemos e dormimos, mas por aquele respeito alheio por nós mesmos, a que propriamente chamamos asseio.
    Fernando Pessoa - Livro do Desassossego



    (você não esta só)

    (contem 1 beijo)

    ResponderExcluir
  2. Arrasou, minha filha... hahahaha!
    Enviar o doce por Sedex?!? Quem sabe, nzé? Hehehehehe!
    E tá gata nessa foto nova, Miche! Aprovei!
    Bjonas, querida!

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)