domingo, 22 de julho de 2012

Das coisas que ninguém repara...

O mal de ser poeta é que você trabalha em tempo integral. Quero dizer, eu não consigo ter um olhar     fascinado das 8 às 12 e das 14 às 18 horas.  Enquanto o mundo revira no seu caos seco, cru e frio, eu respiro e caminho do lado avesso. 
Alguns dicionários modernos definem a poesia como "a arte pela qual o autor usa a imaginação para transmitir uma mensagem ao leitor". Eu discordo. A poesia, na minha concepção, é a arte de transformar coisas cotidianas em encantamento. 
A vida tem a cara que a gente quiser. A minha, tem uma face que para muitos é invisível. 
Hoje, depois de uma caminhada, cheguei em casa suando. Entrei no banheiro e abri a ducha. E de repente, ao sentir a água morna tocar meu corpo, me pus a pensar em coisas simples que me enchem de prazer. 
Como tirar o salto e colocar um chinelo depois de uma festa. Ou um banho quente depois da chuva. Lamber a latinha de leite condensado. Escutar o telefone tocando e receber um convite para tomar um sorvete. Comer pipoca na praça. Abrir o portão de casa depois de um dia estressante. Um copo de água gelada quando a sede aperta. A gargalhada da mãe na cozinha. Deitar na rede em uma tarde de sábado. Encontrar uma foto antiga. Desabotoar a calça apertada. Fazer xixi quando a bexiga está cheia! Cheiro de casa de vó. Passar um perfume depois do banho. Escovar os dentes quando acordamos. Lavar o rosto e tirar ramela! Sentir o cheiro de café invadindo a casa...
Parecem coisas tão normais, não é? Mas já pensou como seria nossa vida sem elas?
Tolice para mim, é não reparar nelas. Tem gente que precisa reaprender a viver, sabe? 
Tem gente que precisa ganhar uns óculos de poeta e aprender que o pijama no fim do dia não é só um pijama, mas a representação de tudo o que há de mais prazeroso e confortável na face da terra. 
Desvistam-se do senso comum, sim? Só um pouquinho. Tentem ver as coisas de uma forma diferente. 
E a partir de hoje, reinventem a felicidade. 
Vocês vão gostar. 

7 comentários:

  1. =) é bem assim que entrei nessa de anotar pensamentos soltos, às vezes alguém passa o olho e até gosta ! às vezes nem gostam, mas fazer o que? se vejo na gota de chuva que escorre na janela do carro toda uma estrofe desengonçada...só posso mesmo anotá-la para um dia me divertir lendo =D

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gosto de coisas simples, Alice. :)

      Um beijo e boa semana.

      Excluir
  2. - doritos com chocolate ao leite;
    - dia frio com céu azul;
    - etc.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tem tanta coisa, né T. ?

      Doritos com chocolate nunca provei. Foi dada a dica. Vou experimentar.

      Um beijo

      Excluir
  3. As vezes a gente anda no automatico e esquece como minimas coisas são boas...

    :P

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cristiano

      Concordo! Por isso gosto de lembrar.

      Bjs

      Excluir
  4. Vc tem total razão, são nas pequenas coisas que estão a felicidade! E a gente sempre querendo mais e mais e mais... =/

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)