segunda-feira, 12 de março de 2012

Ainda brincando com o alfabeto

Os Pupos são uns p*tos
Duns poetas sem percepção 
Compõem versos corruptos 
Porém puros, sem pretensão..

(Fabio Henrique Pupo)


O esse do assovio 
O esse do sapo 
O esse sovina 
O esse assoprado 

O esse do interesse 
O esse que somente 
Faz os esses do estresse 
Estressar quem os sente

(Fabio Henrique Pupo)


Já o tê faz tudo
O que não tem no território 
Tão sem conteúdo 
Do erre ou esse irrisórios

Toma tamanhas tarefas
Todas, todas acertadas
Nos trambiques não tropeça
Se tropeça, faz trova da trombada.

(Fabio Henrique Pupo)


Gostou? Então visite a página do meu irmão: http://shadows-of-my-own.blogspot.com/

5 comentários:

  1. vim ler esta onda de criaçao alfabetica...muito bom!

    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Quer dizer então que não é só você que escreve!

    ResponderExcluir
  3. Hahahaha! Que maravilha isso, Michele! Uma semana bem bagual pra ti, guria! Hahahahaha! Bjz!

    ResponderExcluir
  4. Parece que o mano e a mana se completam rsrsr Beijinho

    ResponderExcluir
  5. Michele, é bom demais ler suas postagens. Adoro essas "elocubrações".
    Sem jogar confetes, acho você muito inteligente.
    Tem o dom de exercitar nosso pensar.
    Abração.
    Manoel.

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)