terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

A perereca e os sapos encantados

Ela acreditava em sapos encantados e porque acreditava, eles existiam.
Todas as manhãs eles apareciam, não em cavalos brancos e muito menos exalando amor... Vinham sujos de lama, após passar a noite comendo moscas, baratas e lagartas que haviam encontrado em uma poça qualquer.
Eram desprovidos de qualidade. Ou melhor: desprovidos de qualquer característica ligada à perfeição.
Gostavam de beber, fumar e fazer sexo. Aliás, era sobre este último item que eles mais falavam. Este, era o único assunto que lhes interessava (além de carros e futebol,claro).
Manter um diálogo com algum deles era uma grande missão, pois as respostas SIM, NÃO e HUM eram as  mais inteligentes que eles conseguiam formular.
Andavam em bandos, coçavam as partes baixas e a trocavam por qualquer par de seios que lhes tocasse a ponta das narinas.
Ela sabia de tudo isso.

Tinha consciência também de que um sapo encantado, por mais encantado que esteja, jamais deixará de ser sapo.  Não adianta jogar as tranças, comer maçã ou trocar saliva com o bichinho... ele vai continuar ali, firme no propósito de ser ele mesmo, de ser apenas sapo.



Ela sabia, não se pode negar.



"Quem sabe o príncipe virou um chato que vive dando no meu saco" (Cássia Eller)

Reedição
Publicado originalmente em 18/02/2011.

PS: Na primeira versão, conclui o texto com a seguinte frase:


"Ela sabia, não se pode negar.

Mas descobriu que não há ninguém melhor do que um sapo, para se entender com uma perereca." 

Aqui acabei suprimindo, mas refletindo, achei que ela se encaixa bem. Então, segue  em post script. :)

22 comentários:

  1. Repetindo o que eu já disse: Michele Pupo, você é ótima :)


    E encontram sapos e tentam transformar em príncipes, mas estes não se transformam. Podem até vestir uma capa de príncipe, mas a essência minha filha, essa será sempre de sapo. Rsrsrsr

    ResponderExcluir
  2. Pri

    Né?!
    Eu só me apaixonei por sapos durante a minha vida... PQP!
    :/

    rsrs


    Beijos

    ResponderExcluir
  3. Hahaha, estão somos duas... :(

    Como minha amiga diz: é que os nossos príncipes estão vindo de tartaruga. Rsrsrsrs

    ResponderExcluir
  4. E quando o descobriu sapo
    correu em direção ao mato
    [Príncipe, ele não era]
    foi em busca de outras possibilidades
    mas quando era avistada, coitada, todos fugiam
    ela esqueceu da sua biologia, esqueceu-se de como era
    esqueceu que também era uma perereca
    Triste e decepcionada coaxa na madrugada
    em galhos de plantas aquáticas
    E o sapo que não era príncipe canta:
    cadê a perereca
    cadê a perereca que não me quer.
    E os outros anfíbios respondem:
    Tá no brejo
    Tá no brejo
    Pensando que é mulher.


    rs vrs rs rs rs rs NÃO RESISTIIIIIIIIIIIIII

    ResponderExcluir
  5. Paulo

    Isso é música? kkkkkkkkkkkkkkkkk


    Na versão original, eu terminei a história assim:
    "Ela sabia, não se pode negar.
    Mas descobriu que não há ninguém melhor do que um sapo, para se entender com uma perereca."

    risos

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Pri

    Está na hora deles encontrarem uma Ferrari né? risos

    Beijosssss

    ResponderExcluir
  7. Não! Michele, eu escrevi lendo o seu texto rs rs
    Um beijo grande

    ResponderExcluir
  8. Né menina?? Já passou da hora. Rsrsr

    ResponderExcluir
  9. Mas descobriu que não há ninguém melhor do que um sapo, para se entender com uma perereca." (2)
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    amay deixando beijos e gargalhadas

    ResponderExcluir
  10. huiahuiehuiaehuaie
    Adorei! Principalmente a parte de clarice na melhor versão dos sapos! Eles estão por aí, aos montes! kkk
    Beijo, amada!

    ResponderExcluir
  11. Existiram alguns sapos em minha vida,pensei que podiam virar príncipes.
    Mas,quando vi,ainda hoje,eles continuam sapos.kkkkkkkkkkkkkkk

    Beijos Mi.

    ResponderExcluir
  12. Paulo

    Puta merda! Você é genial! Que invejinha branca! ;)


    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Paulo

    Puta merda! Você é genial! Que invejinha branca! ;)


    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Carol

    kkkkkkkkk
    Eu coloquei este desfecho e apaguei a primeira vez... mas reeditei porque ele faz sentido! rs


    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Naty

    Sapo que é sapo, nunca deixa de ser! risos


    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Dei boas gargalhadas. E é vero amiga os sapos são monossílabos.

    ResponderExcluir
  17. Fer

    Que bom que riu! Então estou no caminho certo! haha

    Beijão

    ResponderExcluir
  18. O sapo não lava o pé. E ser limpinho é o mínimo!!!

    ResponderExcluir
  19. Vanessa


    kkkkkkkkkkkkkkkk
    Depois a louca sou eu...


    bjs

    ResponderExcluir
  20. Mi,

    Eu tenho problema.
    (Se você está me lendo, também tem.)

    ;)

    Bjos

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)