quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Pensamentos imperfeitos

-Não era amor?
- Não sei... Acho que foi "um desencontro de almas". Quando passou por mim já era tarde e eu estava muito atrasada...

4 comentários:

  1. Pqp! Pqp mesmo. cê sabe que eu tenho um texto incompleto sobre uma passagem parecida. Porra eu nunca esqueci o olhar daquela mulher que passou por mim e eu, monogâmico que sou, não investi. Fiquei até hoje com a alma dela em mim. Mas eu era casado. rs rs rs rs

    Menina Michele... você é muito especial. Um beijo grande de boa madrugada rs rs rs

    ResponderExcluir
  2. Paulo

    Eu arrasto a maior asa para o sobrenatural... rsrs
    Andei lendo sobre isso de "almas gêmeas" e achei superinteressante.
    Os espíritas acreditam que quando conhecemos alguém com quem sentimos completa sintonia logo de cara, é porque já tivemos algum tipo de relacionamento no passado (não especificamente amoroso).
    Sabe quando você tem a sensação de ser amigo íntimo de alguém que acabou de conhecer? Pois então...
    No tocante ao coração, a cumplicidade, o magnetismo, a emoção e o amor inexplicável que sentimos apenas uma vez na vida por alguém pode ser um indício de que aquela pessoa é sua alma gêmea.
    Quando escrevi este post, pensei exatamente nesta questão de impossibilidade amorosa. Nem sempre quando encontramos a nossa alma gêmea ela ainda está disponível...
    kkkkkkkk

    Assisti um filme brasileiro, que adorei e tem a ver com tudo isso.
    Acho que você vai gostar.
    Chama-se "Entre lençóis" e está disponível, na íntegra, no youtube:
    http://www.youtube.com/watch?v=RACua9WQPWk


    Sobre o eu "ser muito especial" , está na cara! risos
    Não sou normal.kkkkkkkkk

    Beijos, Paulo!

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)