terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Vale a reprodução...

Diante de tantas bobagens que vem sendo divulgadas via twitter e facebook, achei que esta vale a reprodução. Pode ser que se trate apenas de mais uma tática para se manter no poder por um tempo maior, mas também pode significar que finalmente votamos em alguém com princípios de dignidade e honestidade. De qualquer forma, a notícia me pareceu muito mais importante que as demais que veem sendo reproduzidas...

Deputado federal José Antonio Reguffe (PDT-DF)
Abaixo, para quem ainda não leu:

O deputado federal José Antonio Reguffe (PDT-DF), que foi proporcionalmente o mais bem votado do país,  com 266.465 votos, com 18,95% dos votos válidos do DF, estreou na Câmara dos Deputados fazendo barulho. De uma tacada só, protocolou vários ofícios na Diretoria-Geral da Casa.
Abriu mão dos salários extras que os parlamentares recebem (14° e 15° salários), reduziu sua verba de gabinete e o número de assessores a que teria direito, de 25 para apenas 9. E tudo em caráter irrevogável, nem se ele quiser poderá voltar atrás. Além disso, reduziu em mais de 80% a cota interna do gabinete, o chamado “cotão”. Dos R$ 23.030 a que teria direito por mês, reduziu para apenas R$ 4.600. 
Segundo os ofícios, abriu mão também de toda verba indenizatória, de toda cota de passagens aéreas e do auxílio-moradia, tudo também em caráter irrevogável. Sozinho, vai economizar aos cofres públicos mais de R$ 2,3 milhões (isso mesmo R$ 2.300,000) nos quatro anos de mandato. Se os outros 512 deputados seguissem o seu exemplo, a economia aos cofres públicos seria superior a R$ 1,2 bilhão. 
“A tese que defendo e que pratico é a de que um mandato parlamentar pode ser de qualidade custando bem menos para o contribuinte do que custa hoje. Esses gastos excessivos são um desrespeito ao contribuinte. Estou fazendo a minha parte e honrando o compromisso que assumi com meus eleitores”, afirmou Reguffe em discurso no plenário. 


4 comentários:

  1. Nunca entendi... o porque a maquina do governo é tão grande e tão cara...

    ResponderExcluir
  2. No país do coronelismo, qualquer atitude contrária é louvável. Tática para um novo mandato ou não, quem dera mais gente acatasse a medida.
    Obrigado pela passada no meu blog. Sinta-se em casa.

    ResponderExcluir
  3. Ricardo

    Verdade. Quem sabe não serve de exemplos para outros, não é?

    Um abraço

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)