terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Meu coração é um cofre aberto

"Esta Michele P. tem um cofre no lugar do coração."
(Rodrigo Moreira)

Sou o que muitos chamam de pessoa inquieta. Não sei ao certo como explicar, mas é mais ou menos assim: ocorre-me um sentimento e eu,  imediatamente, passo a agir movida por ele.
Quase nunca consigo controlá-lo e em grande parte das vezes troco os pés pelas mãos e sou sucumbida por escorregões e traumas sem remédio. Em apenas uma ou outra ocasião fico satisfeita com o resultado dos meus impulsos.
Acontece que não sei fingir saudade, amor, alegria ou qualquer outro sentimento... quando transpareço um deles, acredite: são espontâneos e verdadeiros.
Não estou querendo dizer que me sinto desconfortável com isso. Pelo contrário, a sensação de entrega e de transparência me torna real e humana.
Nunca precisei de máscaras. Nunca escondi as coisas que sinto. 
Sei que isso assusta as pessoas, mas não tenho vocação para sentimento anônimo e fraudulento. Sou precipitada, intensa e cheia de melodramas. Não aceito, portanto,  ser saqueada, nem violentada. 



9 comentários:

  1. Ei Mii, resolveu escrever sobre mim hoje?? Rsrsrs.

    Adorei o texto, super me identifiquei. =)
    Beijos querida !!

    ResponderExcluir
  2. Sua essência. ;)

    Boa 4ºF.

    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Ser assim tem suas vantagens e desvantagens!

    ResponderExcluir
  4. Inquietos do mundo: uni-vos!!! Hahahaha! Eu tb vivo comendo a pele dos dedos... hehehe! Bjz, queridona! Bom saber que ajudo a alegrar teu dia!

    ResponderExcluir
  5. Pri

    Gosto de gente assim! \o/ rs


    Beijossss

    ResponderExcluir
  6. Kinha

    "Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é." :)

    Beijosss

    ResponderExcluir
  7. Fred

    Nós temos a forrrrrrrrça! haha

    Beijos, lindão!

    ResponderExcluir
  8. Admiro as pessoas que se deixam levar por uma emoção/sentimentos.. Sabemos que ela está viva! =**

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)