terça-feira, 13 de dezembro de 2011

Espelho quebrado

"Somos o que há de melhor
Somos o que dá pra fazer..."
(Engenheiros)
E o que somos, afinal? 
Um conjunto de cacos. Vários estilhaços de um mesmo espelho. 
Somos personagens da nossa própria história. Ora protagonistas, ora coadjuvantes. 
Somos dualidade, oposição. Somos par, metade, contradição. Dois espelhos quebrados, duas pontas, dois extremos. Somos paz e cansaço. Somos euforia e abraço. Somos medo, mistério. Somos ruído e silêncio. Somos tudo, somos nada. Somos todo mundo, somos ninguém. Somos o que somos e aquilo que inventamos.
Então, por favor, não venham a nós com esta mania de tentar nos definir. Não nos prendam a classificações e subdivisões. Não queiram nos aprisionar em formas e padrões.
Deem-nos o direito de mudar, permitam que sejamos camaleões e borboletas. Deixem-nos eclodir do casulo, levantar voo e procurar sempre novas rotas migratórias.
Não queremos e não vamos nos tornar escravos do hábito.

8 comentários:

  1. Não, nunca escrava. Uma fênix!

    Palavras tuas que têm tudo a ver comigo. Adorei, Mi!

    Beeeeeeeeeijo!

    ResponderExcluir
  2. Querida Michele

    Bonito e interessante texto, amiga.
    É assim mesmo que se "fala escreve"!
    "Somos paz e cansaço".
    Acho que esta me assenta muito bem a mim.

    A propósito:
    Nunca me senti tão livre e leve...com agora, aos setenta e um.
    Ah! como eu prezo a minha liberdade!

    Lembro sempre:

    "SE CRISTO VOS LIBERTOU, VERDADEIRAMENTE SEREIS LIVRES".

    Menina bonita, siga, vá em frente.
    A vida é uma aventura maravilhosa!
    Persiga o seu ideal.
    Seja feliz.

    Um beijo

    Viviana

    ResponderExcluir
  3. adorei o novo blog, me encantei, sempre me identifico com os teus textos! beijooo boa semana!

    ResponderExcluir
  4. Alline

    Invejo a liberdade da águia. :)

    Que bom que veio me visitar! Fiquei feliz!
    Um beijo

    ResponderExcluir
  5. Querida Viviana

    Que gostoso receber sua visita e palavras. Alegrou-me o dia.

    Um abraço brasileiro!

    ResponderExcluir
  6. Luane

    Pôxa, que bom ler isso! Volte sempre. É bem-vinda!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  7. eu sou fractal e de todos que me habitam há um personagem que ganhou vida, me causou problemas e está por aí aprontando das suas. minha essência não muda. "somos quem podemos ser / sonhos que podemos ter"


    besos,
    @paraquenomes

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)