quarta-feira, 2 de novembro de 2011

A vida, a morte e outras coisitas mais...

Você vive hoje uma vida que gostaria de viver por toda a eternidade?
Friedrich Nietzsche

Chamou-me a atenção a imagem do anjo. Achei bonita.

Só há duas maneiras de viver a vida: a primeira é vivê-la como se os milagres não existissem. A segunda é vivê-la como se tudo fosse milagre.
Albert Einstein

Tanta vida nestas flores...



Ser amiga de jornalista não é nada fácil.
Em dia de Finados, então... 
Minha querida A.C me fez acompanhá-la ao cemitério, pois precisava de algumas fotos para uma matéria. Boa amiga que sou, fui.
Aproveitei e fiz alguns cliques também.  E refleti sobre a efemeridade da vida. 
Pensei naquelas pessoas, pobres de espírito, que ocupam seu tempo cuidando da vida dos demais. Pensei nos jovens que se entregam às drogas. Naqueles que cometem suicídio.
Lembrei do meu amigo na U.T.I e de todos aqueles que talvez partam logo.

Alguns pensamentos soltos: 
  • Dar fim à própria existência é sair fugido pela porta dos fundos...  
  • "A vida é mesmo coisa muito frágil, uma bobagem, uma irrelevância..." (Nando Reis)


Em que táxi deixaremos este mundo?

2 comentários:

  1. "Dar fim à própria existência é sair fugido pela porta dos fundos..."
    Adorei! =**

    ResponderExcluir
  2. Nossa, amiga!
    Esse post me deixou babando...
    Estou acostumada a te acompanhar e ler textos bem leves, até engraçados, mas aqui nessa postagem, há muito que se refletir, é profundo demais, tudo!
    Parei e pensei que a vida*, "o ser humano está se destruindo, está tão banalizado matar, difamar o outro*, tanta maldade que estamos nos acostumando até...
    Não escrevo tão bem como você, nem tenho curso superior, só o fundamental, mas adoro o jeito que tens de expressar as tuas ideias, sabes.
    Um beijinho da Mery*, vai ver meu último post, se puderes, adoro a tua visita. Bom dia, voltando pra sala de aula, estou no recreio rs.

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)