sexta-feira, 28 de setembro de 2012

Mãos

Alvas mãos, longos dedos.
Insinuam-se sempre,
sem falsos pudores ou medos.
Acarinham e tocam brandamente:
os lábios, o colo, os seios.

Mãos que chegam em lugares mágicos
que acalentam, que agradam.
Mãos que se derretem em toques tácitos
e em súbitos fluídos nadam:
fagueiras, faceiras, sem freios.



(Reeditado) 

9 comentários:

  1. Gostei da unha, qual a cor?
    Ainda não tenho essa =)
    rsrsr

    ResponderExcluir
  2. Que lindo, Michele*!
    ... ficou um amor essa poesia, és boa nisso, eu gostei das "Mãos, sem pudor, sem medo...;))
    beijus.

    ResponderExcluir
  3. Pri

    É da Colorama.
    Cor: Clubber (verniz e cor- 2 em 1)

    http://qperfumaria.com.br/media/catalog/product/cache/1/small_image/170x/9df78eab33525d08d6e5fb8d27136e95/0/7/07899026426276_1.png

    :)

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Mery

    Obrigado!

    Como você está, melhor? :)

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. As mãos sempre sabem o caminho. ;)

    Beijos, Michele!!!
    (E que esmalte mais fofo este! Eu quero! rsrsrs)

    ResponderExcluir
  6. :)

    Alline

    Lindo o esmalte, né? Descobri e curti tbm! :)

    Bjss

    ResponderExcluir
  7. Se tem uma coisa que eu reparo nos outros são as mãos. Sejam de homens ou mulheres. rs
    Acho que as mãos entregam um pouco sobre a pessoa, pelo menos no trato que tem consigo mesma. Se é uma pessoa vaidosa, cuidadosa,se tem bons hábitos de higiene...
    Nos homens eu gosto de unhas aparadas e limpas, mas sem muita frescura. Homens com unhas cortadas, lixadas e com base costumam ser cheios de manias irritantes. Não é regra geral mas se for reparar verá que não se trata de mera coincidência.kkkkkkkk
    Beijosss

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)