quinta-feira, 27 de outubro de 2011

Eu e eu mesma

Quando eu tinha quatro anos, fugi de casa. Coloquei em uma sacola: uma boneca, um casaco cor de rosa e um pacote de bolacha. 
Pensando sobre isso, ocorreu-me algumas coisas. 
Não é novidade para ninguém que vivo em dois mundos paralelos. Em um deles,  as pessoas são boas, a vida é bonita e todo mundo se ama. Eu sou interessante, divertida e danço sozinha. No outro, minhas sandálias arrebentam, eu não aprendo dirigir e trabalho mais de quarenta horas semanais.
O que quero dizer com isso? Bem... comparo a minha fuga infantil com a constante luta pela sensação de liberdade, de desapego, de espontaneidade. Os itens na sacola, contudo, representam a segurança: a boneca foi colocada ali para não me sentir só. A bolacha para matar a fome e o casaquinho, para abrigar do frio.
Ou seja, dois extremos que compõem a  pessoa que sou: a criança inconsequente e a adulta responsável e detalhista. 
Acabo por concluir que já existia naquela menininha da Rua Cerejeira, a Michele P. que eu acabaria por me tornar. 

11 comentários:

  1. Oi, amiga.
    Espero que sejas por muito tempo assim, escreves de uma maneira única e eu viajo e vou lá no passado* e me identifico e...*voo.
    Lindo teu texto, admirável, só você mesma pra escrever assim de modo irreverente, infantil, doce e verdadeiro, "adulta e criança"...
    Até quando?
    Que seja eterno.
    Beijos da Mery*
    Se der e se tiver coragem, me dá uma força lá, pois meu último post tem me dado muita dor de cabeça. Conto contigo, por favor, tô mal.

    ResponderExcluir
  2. Gostei de você ter lembrado do pacote de bolacha, rs
    :)

    ResponderExcluir
  3. Mery

    Obrigado pelo carinho. É bom ler você também. Faz-me muito bem.

    Cuida-te.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Kinha

    Gorduchinha, já viu né? rsrs


    Bjs

    ResponderExcluir
  5. promova imediatamente o encontro entre você e você mesma! Acertem os ponteiros, Michele.

    ResponderExcluir
  6. Marcio

    Caminhando ao meu encontro. Um dia chego lá.

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. não demore, VOCÊ não pode esperar!

    A propósito, obrigado pela visita e pelo preciso comentário.

    ResponderExcluir
  8. Marcio

    Temos todo o tempo do mundo, diria Renato Russo.

    Bjs

    ResponderExcluir
  9. Adorei os detalhes: A boneca, o casaco e o biscoito..

    ResponderExcluir
  10. Lara

    Minha mãe disse que foi engraçado...risos


    Bjs

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)