quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Tão triste...

A gente sempre tem a mania de acreditar que é especial na vida de alguém e se esforça para que sintam a nossa falta, para que nos queiram bem e nos amem. Mas, na maioria das vezes, somos só mais um(a) entre milhares, que mais dia, menos dia, servirá de tapa buraco, de substituto(a), para curar feridas deixadas por outros(as) e mais outros(as).
Ser amada assim, desta forma condicionada, é prostituir-se, é mendigar-se. No entanto, lá no fundo, sempre fica um "E" pequenininho de esperança. E assim, vamos levando, juntando algumas pedras do caminho, contornando outras.
Vai que aparece alguém disposto(a) a tapar os buracos e curar as feridas que a gente carrega?


6 comentários:

  1. Fique triste não, menina Michele! Viver tem dessas coisas de doer, mal passa.

    Super interessante a imagem que escolheu.

    Não tive autorização para entrar no "A UM PASSO DE ACORDAR", para dar a "força" solicitada...rss, mas seja o que for, torço por você.

    beijinho
    Rossana

    ResponderExcluir
  2. Haaa, tu é professora mesmo, acho digna a profissão, fica triste não, logo logo essas coisas passam :)

    ResponderExcluir
  3. Rossana

    O blog "A um passo de acordar" é sobre meu processo de emagrecimento. De janeiro até agora eliminei 17 quilos e conto lá a minha luta contra a balança. Devido a alguns comentários marotos, acabei bloqueando o acesso.
    De qualquer forma, obrigado pelo carinho e visita.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Lara

    Sou profe. :)

    Eu sei que passa. Dizem que até a uva passa, não é? rs Obrigada.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. oi, adorei o teu blog, vou virar uma frequentadora assidua, rs beijos

    ResponderExcluir
  6. Luane

    E eu ficarei muito feliz em recebê-la. :)

    Beijos de boas-vindas!

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)