terça-feira, 16 de agosto de 2011

Ser mãe


Guardo no peito um desejo,
Há dias em que ele borbulha
aflora, exterioriza, pulula
Num sublime palpitar o vejo.

Circundo e apalpo o ventre,
num gesto demente 
de quem sente
a vida pulsar completamente.

Na face um sorriso, 
o desabrochar de uma flor.
No útero um aviso
"preciso de amor"!

(Dos olhos escoam
gotas de orvalho trêmulas
-águas desordenadas-)

Exponho meu sonho a correnteza:
um dia hei de gerar...
E neste largo oceano de incerteza
projeto no espelho a beleza
que só ser mãe pode dar!




Lembro-me da primeira vez em que li e me apaixonei por Clarice Lispector. No texto maravilhoso, ela dizia: 

 “Há três coisas para as quais eu nasci e para as quais eu dou minha vida. Nasci para amar os outros, nasci para escrever, e nasci para criar meus filhos."



O impacto causado por estas palavras foi tão forte, que recordo de ter pronunciado em voz alta:

- Eu também!

Desde que me conheço por gente, sonho em ser mãe... imagino o ventre  despontando, penso na emoção que sentirei quando no primeiro exame ouvirei os batimentos cardíacos, quando tocarei a mãozinha pequena do bebê... Imagino como ensinarei as primeiras palavras e qual será a educação lhe darei...
Parece-me tão nítida a sensação que não são poucas as vezes em que me pego pensando nisso tudo...
Fuçando nos arquivos do blog encontrei uma carta que escrevi em novembro de 2009 , na qual eu expunha meu sonho, mas dizia não estar preparada para realizá-lo.
Hoje, passados muitos meses, começo a repensar o assunto. Não é difícil perceber o quanto sou apaixonada por crianças e a maneira como falo delas... 

E hoje, não sei explicar porque, estou sensivelmente tocada por esta  ideia... Talvez, signifique que de alguma maneira estou me preparando para isso...

Enquanto a ideia não ganha corpo, divido com vocês mais este devaneio...

:)



4 comentários:

  1. Realmente, belas palavras.

    Recebi sim. *------* Eu quase chorei de emoção. auehuaheuhae e por falar nisso recebi hj e ja estou escrevendo pra se tudo der certo mandar nessa semana ainda. beijos *-*

    ResponderExcluir
  2. Julie

    Ai, meu Deus! Ansiosa pela resposta! :)
    Até agora só recebi do Guilherme (uma carta belíssima, por sinal!)

    Aguardo!
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Ser mãe é o que dá sentido a toda esta loucura que chamamos de vida.

    ResponderExcluir
  4. Maela

    Tenho certeza que sim... indiretamente, já sou mãe de um bom número de crianças e adolescentes... risos

    Beijos

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)