segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Eu, as cartas e a cocaína

Meu carteiro, que já tinha uma leve suspeita a respeito da legalidade do meu trabalho, agora está convencido de que desenvolvo algum tipo de atividade ilícita... Hoje, ao entregar as minhas correspondências, não resistiu:
- São familiares ou amigos?
Fiz-me de louca (para ter tempo de criar uma resposta ímpar):
- Desculpa, não entendi...
- As cartas... são de amigos ou familiares? Você recebe várias...
Segurei o riso e resmunguei:
- Não... é só cocaína...
Disse bom dia, sorri e entrei (sem olhar para trás).


risos...

Não ia explicar para o curioso que se trata de uma proposta de interação do blog, né gente?! kkkkk 

6 comentários:

  1. Hahahahahahahahahaha!!!

    Você tem cada uma! Peço desculpas pela demora, mas minha carta será enviada essa semana! (Já está escrita e envelopada).

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Maela

    É que este carteiro já me especulou demais! Que homem xereta, meu Deus!
    risos...

    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Raquel

    Ah, tem gente que me cansa... haha

    Aguardo pela cartinha! ;)

    Beijos

    ResponderExcluir
  4. UAHEUHAUHEAUHE. Né, mas como assim o carteiro fica perguntando né? uahehauheauhe também recebe de cada canto do brasil, até de manaus :O uahehauehuahe Vou esperar a minha resposta *-* beijoooooooos *-*

    ResponderExcluir
  5. Julie

    Xereta, né? haha
    Chega carta de Sampa, Manaus, Pernambuco, Rio, Pará... ele fica doidinho! haha

    A sua já está em andamento! Chega logo! ;)

    Beijos

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)