terça-feira, 19 de julho de 2011

À você, minha amiga!


Outro dia, não recordo ao certo onde, li uma frase do Victor Hugo que dizia mais ou menos assim:

"Todo mundo deveria ter pelo menos um amigo em quem pudesse confiar sem duvidar"

Sorri cá com meus botões.
Sempre acreditei na beleza da amizade, embora, desde largo tempo, tenha sido muito seletiva na escolha de meus amigos. Aliás, devido a minha timidez e insegurança, (e vá  lá : minha  personalidade marcante) meus grupos sempre foram muito restritos.
Apesar disso, aos poucos que permitiram revelar-me e revelar-se, entreguei meu coração e amizade.
É por estas e outras que acredito piamente que fazer amigos é um dom. Um dom que não tenho, diga-se de passagem. Mas a vida, que adora nos pregar peças, tem das suas surpresas.
Quando em 2004 ingressei  na Universidade, havia tido uma  recente perda. Uma brigazinha boba, por motivos banais, havia pôsto fim a uma longa amizade de infância, exatos 12 anos.
Este acontecimento tornou-me ainda mais exigente e precavida com relação à este tipo de laço fraterno.
Mal sabia eu, que seriam daqueles bancos acadêmicos que sairia a companheira de muitas das minhas conquistas futuras e das lembranças dos melhores anos da minha vida...
Não lembro-me ao certo quando nos demos conta da importância que tínhamos na vida uma da outra. Recordo apenas, das palavras de conforto nos momentos de aflição, da mão amiga ajudando-me a levantar quando um escorregão ou outro me trazia decepção. O sorriso afetuoso e o aplauso sincero nas conquistas, o apoio na indecisão. O silêncio na situação oportuna. Dos segredos tão bem guardados. Das loucuras e devaneios. O olhar de reprovação mais que nunca deixou de ser amigo.
Enfim, todos os gestos e atos que a fizeram digna da minha confiança, carinho e amizade.
Hoje, ao olhar para trás, relembrando todos os instantes passados, nossos olhos se encheram de lágrimas. E é por isso, pelo valor que você tem, pela pessoa que é pela importância na minha jornada que dedico estas palavras:

Vanessa

A vida muda, o tempo passa... e nós precisamos seguir nosso caminho. Não conhecemos o dia de amanhã... talvez um vento ou outro nos leve cada uma para uma direção. 
Virão os filhos, marido, compromissos e responsabilidades que ainda não nos são familiares.
Talvez não estejamos juntas nas conquistas futuras, talvez não haja tempo de mostrar gratidão.
Então, quero te agradecer pelo tempo em que esteve (estiver) por perto, por ter cruzado o meu caminho, por repreender-me quando estou errada, por ficar triste quando estou tristonha e por sorrir quando eu estou feliz. Pelas boas lembranças e por colocar muitos sorrisos na minha face.
Desejo a você, prosperidade, sucesso, luz, amor e paz. Tenha certeza de que não passou por minha vida por acaso. Tua amizade sempre será a raiz que sustenta minha vida. Obrigado por tudo.


FELIZ ANIVERSÁRIO!

8 comentários:

  1. Amizade sincera.
    Parabéns pra ela e pra ti.

    ResponderExcluir
  2. ÉEEEEEE profª Mí!!

    Não foram fáceis os 4 anos de UEPGZÃO, só chegamos ao fim porque tínhamos uma à outra. Já enfrentamos poucas e boas nessa vida e só com o carinho de nossa amizade sincera é que conseguimos força para vencer as dificuldades. Agradeço a Deus por ter me dado uma amiga como você, serei eternamente grata por toda a sua ajuda, apoio, ombro amigo, companheirismo.O tempo pode passar, a distância e as circunstâncias diversas da vida podem nos separar fisicamente, mas nossa amizade ninguém e nada conseguiu e nem conseguirá destruir.

    ResponderExcluir
  3. Maela

    E meus amigos são escolhidos a dedo. Verdadeiros presentes de Deus.

    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Paulo

    Obrigado!
    É a irmã que escolhi.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Vanessa

    Ehhhhhhhhh você leuuuuuuuuuu!! \o/

    Então, traste... Sinto saudades das nossas andanças pelo mundo. Precisamos marcar algo!

    Espero que tenha gostado da singela homenagem.
    As palavras foram tiradas do coração!

    ResponderExcluir
  6. Texto maravilhoso, menina, e que dádiva ter uma amizade assim. Que Deus as abençoe e que a vida não as separe.
    Beijokas.

    ResponderExcluir
  7. Lua Nova

    Que saudade! Quanto tempo não te via aqui?!
    Obrigado pelas palavras de carinho.

    Um abraço

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)