terça-feira, 12 de julho de 2011

Viver é melhor que sonhar...

Acordei meio tonta, sem saber ao certo onde estava. Esfreguei os olhos, sentei na cama. Aos poucos, as imagens do dia anterior vieram. Sorri. Há tempos não tinha dias tão felizes, leves, saborosos.
Ontem, enquanto caminhava e molhava os pés na água fria do mar, fiquei pensando em quantas vezes não deixei a vida escorrer sem mim, presa a sentimentos, pessoas e situações sem sentido.
Engraçado como a rotina desgasta, corrói, corrompe a vida da gente. É só desligar-se dela por alguns dias e as coisas passam a ter outras cores. 
Pensei também em quantas vezes não percebemos esta mudança de tonalidade e deixamos escapar descuidadamente estes momentos, sem nos darmos conta de que a "felicidade se acha em horinhas de descuido", como afirmava Guimarães Rosa. 
Envolta nestes pensamentos e contemplando extasiada o pôr do sol, me senti imensamente feliz. A realidade estava ali, diante dos meus olhos. Eu fazia parte daquele quadro, eu estava ali, vivendo...
De repente, eu redescobria a magia de efetivar o que chamamos "de minha vida".
Um almoço com amigos, uma caminhada à beira mar, um passeio de balsa, um pôr do sol e uma festa destas que acontecem sem ser esperadas: coisas tão pequenas com uma importância descomunal, cheias de encanto.
Senti vontade de cantar, de gargalhar, de dançar... Não fiz. Tive medo de quebrar a magia daquele momento. Fiquei quietinha, admirando, olhando, sentindo...
Teria ficado naquele lugar para sempre.









4 comentários:

  1. Que lindo!!!

    Lindo o lugar e lindo o seu texto. Descreveu o que eu sinto em situações como essa. A diferença é que normalmente eu danço, canto e tiro muitas... muuuiiitttasss fotos!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  2. Michele
    Como é bom sentir e viver esses momentos que muitas vezes não damos importância.
    Hoje agradeço muito a Deus por permitir viver e, principalmente, reconhecer momentos assim que nem precisam de uma paisagem dessas, mas vamos combinar que num lugar assim fica ainda mais especial né, mas o mais importante mesmo são as pessoas que estão dividindo essas "horinhas de descuido" com a gente.
    Ah...da próxima vez experimenta cantar, gargalhar e dançar...você vai ver que fica ainda melhor !!
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Raquel

    A sensação é tão boa que dá até medo de perdê-la!
    Mas seguirei o conselho na próxima vez!

    Um abraço

    ResponderExcluir
  4. Marcia

    São momentos curtos, mas cheios de encanto! E a paisagem ajuda e muito! Voltei nova! ;)

    Beijos

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)