domingo, 3 de julho de 2011

Só rio...





Por Michele Pupo








Dizem-nos, o tempo todo:
- Sorria!
E o que é o sorriso afinal? Não é o espelho da alma e o reflexo do coração? Como é possível, portanto, desabrochá-lo nos lábios, feito rosa ao nascer do dia, se há estilhaços e cacos por todo lado e se o o coração está opaco? 
Permitam-me ficar triste. A tristeza é uma alegria que não existe.
Para distribuir todo o amor que carrego no peito, seria preciso uma eternidade e meia. Para calar a dor, são necessárias uma ou duas semanas chuvosas e chorosas.
Tenho rios inteiros e interiores, que desaguam para o mar. Um coração que sonha em ser mar, em se transformar. 
Chove lá fora. Choro aqui dentro.
Não me peçam para construir barreiras e tentar protegê-lo.
Minha força está na minha fraqueza.


4 comentários:

  1. o interessante desta vida, é que tudo o que é negativo pra maioria, tristeza,dor,sofrimento e etc, tem o poder de nos edificar.
    e isso é bonito!

    ResponderExcluir
  2. Ótimo texto! Ótimas imagens que ele oferece ao serem lidas. Muito inspirado, muito bem feito!!

    ResponderExcluir
  3. Ana

    Verdade! Renovar-se é um ato de coragem.

    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  4. Eduardo

    Fico feliz com a visita e comentário.

    Um grande abraço

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)