sábado, 2 de abril de 2011

Um nome para isso pouco importa

Preciso, sem demora, aprender a ser lúcida. É imperativo que eu trabalhe, estude, coma e durma. 
(e termine como todo mundo: morrendo por dentro).
Preciso, sem demora, entregar minha alma às traças   às atividades cotidianas
(e deixar-me levar pelo comer-beber-dormir de todos os dias.)
Preciso, sem demora, entender que não há encanto que encante desencantados.
(e desistir de acreditar no ser humano) 
Preciso.
MAS NÃO QUERO.


15 comentários:

  1. O blog mais camaleão que eu conheço sempre se reinventa também nos posts.

    Lindo poema, querida. Me identifiquei bastante.

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. E é por isso que não deixo de sonhar, uma noite e um dia se quer.

    Beijooo

    ResponderExcluir
  3. Nossa, como eu gosto das coisas que você escreve!
    Sou muito fã!
    Criatividade e emoções infinitas...
    Muito muito muito pisciana!
    hehe
    Beijo, de uma outra pisciana.

    ResponderExcluir
  4. Eraldo

    Alimento para a alma.

    Bjs meus!

    ResponderExcluir
  5. Leó

    Então ainda há esperança!
    Nos encontramos em uma nuvem por aí...

    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Mirella

    Sentimentos que queimam!
    Também me identifico com seus textos...
    Tão bom saber que não sou a unica maluca!rs

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Michele, é muito espirituoso o nome do seu blog! Genial! Parabéns! Da postagem... Faça o que tu queres. [sorrio]

    “Para o legítimo sonhador não há sonho frustrado, mas sim sonho em curso” (Jefhcardoso)

    Convido-te para que leia e comente http://jefhcardoso.blogspot.com

    ResponderExcluir
  8. Jefh

    Normalmente isto aqui funciona como um diário virtual... rs
    Gostei do pensamento sobre os sonhadores... é verdadeiro!
    Já visitei seu blog e curti.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  9. Um lindo diario, diga-se.
    Você é uma simpatia, Michele! Linda e simpatica. Foi um prazer lhe receber em meu blog. Volte mais vezes. Abraço!

    ResponderExcluir
  10. O silêncio é tão importante quanto o ar que respiramos, mesmo que este silêncio se realize por palavras escritas...
    Eu me sinto muito bem quando me recolho a concha que carrego em minhas costas.
    Um beijo...
    Estou sempre por aqui é que, às vezes, o meu silêncio é mais importante que qualquer palavra em determinados momentos.

    ResponderExcluir
  11. Raquel

    Vindo de vc, sempre tão franca, eu acredito.

    Um abraço!

    ResponderExcluir
  12. Jefh

    Obrigado. Fico feliz por cativá-lo.
    Voltarei ao seu blog, sim. Aguarde-me.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  13. Paulo

    Respeito teu silêncio, mas preciso de suas palavras.
    Não se cale.

    Um abraço

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)