sexta-feira, 1 de abril de 2011

Inspiração

Hoje, me perguntaram como eu escrevo... queriam saber onde encontro as palavras. Aquelas doces, certas ou cortantes.
Respondi: No dicionário!
Isso mesmo! Há poesia no dicionário!
São as palavras em desuso, as desperdiçadas, que melhor traduzem os meus sentimentos. E é lá, naquele volume grosso e amarelado pelo tempo, que vou buscá-las.
Mas às vezes elas não são suficientes... e então faço uso do silêncio.
E sufoco.


2 comentários:


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)