sábado, 2 de abril de 2011

Camaleoa, conte-me seus segredos

Parte I- Narcisismo primário

Deitada no escuro, perdida em devaneios, ela ouve:
- Toma tento, flor! A vida não é só isso.
Ela suspira, balança os ombros, agarra o travesseiro.
- Viu só? Você não consegue nem me encarar...
Um soluço corta o espaço.
- Me deixa.
- Olha... 
- Me deixa, já falei. 
- Amanhã você tem que terminar aquele trabalho, ligar para o Marcio, pagar as contas que estão em cima da geladeira.
- ... 
- Você vai ser sempre assim? A impressão que se tem é que você vive em qualquer outro mundo, menos neste em que as pessoas trabalham, estudam, fazem amor...
- ...
- Vamos! Levante-se daí! Toma um banho, liga para aquele menino que vive dando em cima de você... vai com ele ao cinema, ao teatro, sei lá...
- ...
- Ok. Desisto. 

A outra sai, batendo a porta.
Ela fica com aquela sensação de incompreensão. 
Aliás, é sempre assim quando alguém tenta interpretá-la. 
Deve ser por isso que supõe que nunca haverá nenhum homem que a ame por completo.  
Na verdade, não se trata de suposição. É uma certeza que carrega com ela.
E é por isso, que quando toca seu próprio corpo, rompe em um jardim de delícias... 
Ela conhece muito bem os seus mistérios. E só os revela para quem quer. 


Nota: Post-experimental. Vieram-me algumas idéias e estou pensando em transformar em livro. O que me dizem?

9 comentários:

  1. Oi, Michele. Acho que tem que fazer. Escrever, ir atrás. Apoiado!

    ResponderExcluir
  2. Um bom começo...
    Um beijo de boa noite.

    ResponderExcluir
  3. Muito bom! Acho que deve transformar em livro COM CERTEZA! Não desperdice esse talento!
    Fiquei louca pra ler a continuação da história!
    Beijo

    ResponderExcluir
  4. Oi Michele, agradeço suas visitas e palavras de incentivo no meu blog, ando cansada mesmo... Olha, a história é boa sim, continua, parece muito promissora.
    Abraço.

    ResponderExcluir
  5. Alline

    E por falar nisso, como anda o seu?
    Vou enviar-lhe umas informações interessantes por e-mail!

    Obrigado pelo incentivo!

    ResponderExcluir
  6. Mirella

    Vou usar a minha "prolixidade" para alguma coisa. Talvez algum louco chame isso de talento, algum dia. rs

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Elaine

    Sei como é... às vezes cansamos mesmo. Mas olha... ergue a cabeça e bola para frente! Dias melhores virão!

    Um abraço de conforto!

    ResponderExcluir
  8. Bom, já me chamaram de loucas algumas vezes...
    hahahahaha
    Você é talentosa, sim! Não seja modesta!
    Beijo beijo, bom domingo!
    ;)

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)