sábado, 19 de março de 2011

Da felicidade

A maioria de nós passa a vida esperando por alguém que faça nosso coração parar de bater por alguns segundos. Esperamos por alguém que nos complete e que nos faça sentir-se amados. Esperamos por alguém que todos os dias preencha o nosso vazio com sua presença... Sonhamos (mas não dizemos) com príncipes e princesas. 
E assim, dia após dia seguimos numa busca descontrolada, procurando em cada face, em cada sorriso, em cada olhar, um pedacinho de nós mesmos. É... porque é isso que buscamos no outro... só estamos querendo nos encontrar.
Porém, por mais que procuremos, por mais que nos esforcemos, este dia nunca chega.
Nos frustramos e nos magoamos por não encontrarmos a nossa felicidade no afago que recebemos.
Leiloamos nosso coração em troca de um pouco de afeto.
Distribuímos carinho a preço de banana.
Recebemos a indiferença de quem também não sabe para onde ir.
E aí nos perguntamos: Onde erramos? Onde pecamos?
E bem lá dentro de nós ecoam vozes. Uma dor dilacerante esmaga-nos a alma.
Nós sabemos a resposta.
Não há fórmulas.
Não há caminho.
Não há metades.
Ou nos tornamos inteiros, com a nossa própria presença, ou nunca nos sentiremos completos.
Não está a felicidade no outro. 
Neste momento de lucidez, nosso cálice transborda. Respiramos aliviados. Sentimo-nos como pássaros fora da gaiola.
Contudo, no instante seguinte, reiniciamos a procura, porque somos escravos de nossos próprios corações, porque queremos ser alimentados pelo outro mas, principalmente, porque ainda acreditamos no amor.









12 comentários:

  1. Estamos sempre em busca, Michele. E não devemos desistir nunca.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  2. não, vc não é escrava de seus desejos, amores, mas, pelo contrário, é a só liberdade de sorvê-los, no pingue-pongue de brincar de amar, até a linha do horizonte, até o impossível, até o óbvio de não esconder, de tanto que ama, abertamente, em liberdade.
    b
    de la mancha

    ResponderExcluir
  3. A felicidade é uma porta aberta a nós. :)

    Beeeijo.

    ResponderExcluir
  4. Paulo

    Mesmo que quiséssemos não conseguiríamos...
    O amor nos move.

    Um abraço

    ResponderExcluir
  5. Luis

    "Ah esta dor de amar como eu amo, quem a pôs aqui na alma"?

    Um abraço

    ResponderExcluir
  6. Querida Michele

    Olá amiga!

    Gostei muito do seu texto.

    Neste momento lembro-me de muitas amigas queridas que estão nessa procura...

    Procuram e esperam.

    Que encontrem...é o meu desejo.

    Um abraço

    viviana

    ResponderExcluir
  7. Léo

    A felicidade é um conceito.
    Cabe a nós senti-la. :)

    Um beijo e um afago nos cabelos.

    ResponderExcluir
  8. Viviana

    Todos sentimentos esta necessidade. Queremos e precisamos ser amados. Oxalá encontremos! :)

    Obrigado pela visita.
    Um abraço

    ResponderExcluir
  9. O amor é a sabedoria dos loucos e a loucura dos sábios.

    ResponderExcluir
  10. Luna

    Obrigado pela visita e comentário.

    :)

    Um abraço

    ResponderExcluir
  11. Michele, essas coisas são misteriosas, não? Acho que tudo acontece quando chega a hora, só que a gente às vezes está com pressa, nosso coração quer tanto que não guenta esperar. Mas chega, de um jeito ou de outro, algum dia.

    Beijão!

    ResponderExcluir
  12. Alline

    Na maioria das vezes, estamos distraídos demais procurando por ele que nem percebemos quando ele chega... rsrs
    Doideira, né? rs

    Boa semana!
    Bjs

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)