quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Foi sucesso em 03/11/2009

Esta tua, esta minha, esta nossa pretensão!

Em face da traiçoeira falta de espontâneidade, do eterno joguinho político-sócio-sentimental de cada dia, venho por meio deste, decretar de uma vez por todas, a liberdade de dizer, de ser, de sentir!
Sim, estou farta do falar que não diz nada! Cansei-me das metáforas contidas!
Basta-me o sabotador interno, aquele que impulsiona-me para a ação e logo em seguida ri de minha irresponsabiliade! Ora... eu e ele sabemos que estamos no mesmo barco!
Não me venha, portanto, com tuas frases envoltas em uma névoa de mistérios, de sentidos dúbios, de falsas pretensões! Sim, porque embora você não o diga, eu sei o que deseja, o que sente e o que pensa.
Paremos com isso, então...
Ainda que eu tenha me divertido com teus subterfúgios, com tuas palavras ambíguas,hoje e para sempre, eu te peço trégua!
Afinal, esta tua e esta minha brincadeira, não passam desta nossa pretensão de querer ser o que não somos!

7 comentários:

  1. "Basta-me o sabotador interno..."
    Ele é mais que suficiente para nos empatar a vida.
    Adorei o grito de liberdade, Michele.

    bjcas
    Rossana

    ResponderExcluir
  2. Querer ser o que não é: Despediçar-se.

    Beijos, flor!

    ResponderExcluir
  3. estamos no mesmo barco!
    _________
    Simmmmmmmmmmmmmm
    então q taL dar uma remada e visitar a amiga e
    colega Profe!!!

    Saudades Querida!!!

    bjssssssssssssssssss
    TEAMO_

    ResponderExcluir
  4. Embora não dizemos, não nos expressemos..
    Dá vontade de colocar pra fora.

    São inevitáveis emoções!

    ResponderExcluir
  5. Caraca! Isso é um desabafo ou parte de algum poema???
    Se for desabafo a casa caiu!!kkkkkk

    Bjos Michele P!

    ResponderExcluir
  6. "Sim, estou farta do falar que não diz nada! Cansei-me das metáforas contidas!"

    Nada melhor do que tirar do baú
    aquele poema sem rimas, fruto de
    um desabafo reconfortante...

    Momentos em que nos damos conta
    de que tudo está fora do lugar.

    Abç.

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)