sexta-feira, 26 de novembro de 2010

E se eu pudesse escolher?

Dia destes, interrompi a leitura de uma revista ao deparar-me com a foto de un hombre muy guapo. 
Era uma daquelas imagens que, na adolescência, ficam coladas nas portas internas do guarda-roupa (isso quando não se tem uma madre irritadiça como a minha). 
Pois bem, não sei porque "cargas d`´agua veio-me à cabeça: 
"- E se eu pudesse escolher um homem para chamar de meu, que homem seria?"
Ri de meus próprios e imaturos pensamentos. Fechei a revista e fui cuidar da vida como ela é.
Porém, ainda tive tempo de lembrar da obra "O primo Basílio" de Eça de Queiroz e me senti uma idiota por igualar-me com a personagem Luísa (uma "marionete"- segundo definiu Machado de Assis), que via no primo, uma idealização do homem perfeito. 

Mas querem saber? Machado que se fod..., pois eu adoraria ser fantoche nas mãos de Mark Ruffalo (rsrs):

Que olhos!


Que boca!

Que gostosura!

Isso tudo, claro, quando ele ainda era um jovencito! rs

2 comentários:

  1. eu fiquei quase feliz com o post. Faltou tão pouco pra vc chamar palavrão rs

    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. também adoro a cara de "gente normal" que ele tem.
    meu preferido é mesmo Willian Boner!

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)