domingo, 6 de junho de 2010

Desventura

Eis que meus temores se concretizaram. 
Ouvi as palavras fatais e pensei: o fim é iminente e não há nada que possamos fazer!!!!!!!!!
Demorei a acreditar que isso aconteceria  tão bruscamente... 
Esperei ansiosamente por ele, fiz planos para nós, imaginei coisas agradáveis, cheguei a sorrir e a sonhar acordada com dias de prazer e loucura...
Ele demorou. Chegou atrasado. 
Ainda bem que veio!- pensei.  Já não aguentava mais. 
Com meu utópico projeto, abracei-o carinhosamente. Dei graças aos céus por tão maravilhosa benção!
No entanto,quanta inocência! Mal sabia eu o que me esperava...
Quão feliz eu seria se o tempo fosse justo.
As delícias, os sonhos, os projetos: todos foram abandonados. Pois, quando menos esperava, ele se foi...
Só me dei conta da calamidade quando ouvi o adeus do Zeca Camargo e da Patrícia Poeta. 
E foi com pesar que murmurei estas dolorosas palavras:
Adiós mi precioso! 
Adiós mi querido feriado prolongado!


******************************************************
 PS:
 Já havia publicado este post, mas fui tomada por uma aflição enorme. Sabe quando você nota que não escreveu tudo o que gostaria? Quando percebe que faltou algo? Que aquela fobia  (sei lá como se chama o medo de não saber ou não poder expressar-se...) está a persegui-lo?
Pois é...  Mesmo tendo conhecimento de que amanhã é segundona, que a semana será longa e que não fiz nem a metade do que deveria ter feito nestes quatro dias, eu não consigo sair daqui.  O sono não vem.
Confesso que às vezes sinto-me impotente  e culpo-me por não saber usar o meu tempo. Começo mil coisas e não as termino nunca. Faço planos e não os executo. 
O que me consola é saber que as férias de julho se aproximam e que terei a oportunidade de colocar as coisas (e a minha vida) em ordem...
Sendo assim, que venha a segunda-feira!
Agora estou pronta. rs

(Outro dia, encontrei uma comunidade no orkut criticando blogues como o meu, que são uma espécie de diário virtual.
Mas que culpa tenho de sentir a necessidade incontrolável de desabafar, de transpor em palavras aquilo que estou sentindo?)

2 comentários:

  1. Muito bom dia, te desejo uma linda semana! bjs

    "Desde os primórdios da humanidade
    Poucos enxergaram a verdadeira razão
    Do papel que cada um representa
    Na grande espiral da evolução"

    Valter Montani
    estou te seguindo, vnha me visitar ok?

    ResponderExcluir
  2. Concordo contigo. Hora, quem não quizer ler blogs pessoais com esse estilo, que vá procurar outro. A web é um espaço livre e cabe todo mundo. Além do mais, quando lemos situações como esta tua, acabamos nos identificando também, nos sensibilizando...

    Antigamente eu tinha preconceito quanto a esse tipo de coisa, mas percebi na blogsfera que o universo das letras não é mais um espaço exclusivo para bossais inalcansáveis, intelectuais semi-deuses; ao contrário, a blogsfera e a web democratizaram o direito de cada um de se expressar como queira.

    E quem gosta de segunda-feira que atire a primeira pedra!
    rsrs

    Bjs, querida!

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)