quinta-feira, 8 de abril de 2010

Ahhhhhhhhh Clarice!


Sempre tão ela... sempre tão eu...


“Há três coisas para as quais eu nasci e para as quais eu dou minha vida. Nasci para amar os outros, nasci para escrever, e nasci para criar meus filhos. O ‘amar os outros’ é tão vasto que inclui até perdão para mim mesma, com o que sobra. As três coisas são tão importantes que minha vida é curta para tanto. Tenho que me apressar, o tempo urge. Não posso perder um minuto do tempo que faz minha vida. Amar os outros é a única salvação individual que conheço: ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber amor em troca [...].”

(Clarice Lispector)

“Sou tão misteriosa que não me entendo.”
(C. L)

Sou tão Clarice que não me encontro... (Michele P.)

Um comentário:

  1. Pois é, a "tia" Clarice disse tudo...

    Não conhecia o texto. Adorei...

    "ninguém estará perdido se der amor e às vezes receber amor em troca..." Sabe o que é pior? Tem gente que acha que perde...

    Beijocas


    LOGAN

    ResponderExcluir


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)