sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

Contagem repressiva...


Estava escrevendo meu último texto de 2009 quando fui obrigada a abandoná-lo subitamente para auxiliar a mãe na elaboração das comidas de Reveillon.
Lógico que fiquei tremendamente irritada com isso... Se tem algo que me faz perder as estribeiras é quando alguém arranca-me de meus devaneios.
(Não sei vocês, mas eu necessito ter pelo menos uma hora do meu dia reservada para minhas divagações, sonhos e reflexões...O mundo real me assusta.)
Mas enfim, não era isso o que eu queria escrever aqui...
Comecei este parágrafo para explicar o motivo pelo qual a postagem abaixo só foi publicada hoje... e acho que já o fiz...

31/12/2009

Como diria aquela cômica personagem do mais cômico (literalmente falando) programa de televisão: "Nos-vamo-nos a contagem repressiva!" (Lady Kate).


Enquanto as sobremesas gelam, as carnes assam e os primos gritam e correm pela casa toda, vim refugiar-me no meu cantinho predileto e preparar-me emocionalmente para os festejos noturnos!
Sim, porque para encontrar-se com a família toda é necessário uma boa dose de paciência e controle emocional...
Não será fácil suportar o vovozinho querendo casar-me, a titia solteirona dizendo como estou "cheinha" e os titios bêbados aprontando todas. Além, claro, da mamãe azucrinando minha paciência e recriminando-me por minhas palavras impensadas de cinco em cinco minutos.
Mas não decepcione-se comigo, leitor(a) amigo(a)! Por mais rebelde e intolorante que eu pareça, tenho meus laços familiares! No entanto, sinto que estou envelhecendo precocemente...
Já lhes disse isso em outras ocasiões, mas não custa repetir.
Só espero ter paciência para suportar a tal reunião familiar... No fim das contas, sei que não será tão ruim assim...

"Esta mania de querer ser exatamante aquilo que a gente é, ainda vai nos levar além"
(Paulo Leminski)

Nenhum comentário:

Postar um comentário


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)