sábado, 21 de novembro de 2009

Vida Maria

video

Ontem assisti a um curta-metragem, intitulado Vida Maria. Desde então,não consigo parar de refletir sobre o tema.
Não pensem caros(as) leitores(as) que se trata de algo extraordinário!Pelo contrário, aos olhos de muitos, pode parecer só mais uma reprodução da realidade.
O filme mostra a história de uma geração de "Marias" guiadas por uma mesma sina, por um mesmo destino. Uma sucessão de vidas. Mulheres que nascem, crescem, casam-se, geram filhos e morrem. Simples assim. Sem nenhuma emoção, sem um pequeno sentimento, sem uma alegria. Estas mulheres não sonham, não conhecem a esperança, não possuem um ideal...
Dedicam-se à suas vasouras, seus tanques de lavar roupa, à seus maridos e filhos.
Passam pela vida como pequenos fantoches, manipuladas pelo grupo social do qual fazem parte. Perdem a capacidade de sonhar, de acreditar, de existir...
Foi exatamente isso que me deixou chocada, petrificada! O fato de pensar em todas as outras "Marias" com as quais nos deparamos durante a nossa caminhada.
Quanta fragilidade nestas almas incapazes de perceber o poder que teêm de conduzir suas vidas!
Como acreditar que multidões de mulheres fortes, inteligentes, bonitas, passam sua existência percorrendo um labirinto, sem visualizar a saída?
Por que não soltam o novelo de lã? Por que não constrõem asas? Por que não vôam? Por que?

Nenhum comentário:

Postar um comentário


"Se você me lê será por conta própria e autorrisco." (Clarice Lispector)